2007/06/09

O Coração de Jesus




«A devoção ao Coração de Jesus conduz necessariamente à Eucaristia.
A devoção ao Sagrado Coração de Jesus atrai as almas para os três tronos da Eucaristia: o altar, o Sacrário e a Sagrada Mesa.
É sem dúvida uma felicidade possuir um retrato de pessoas queridas: dum pai, duma mãe, dum irmão,dum filho, dum amigo.Que alegria, pois, que ventura para aqueles que amam o Coração de Jesus terem a sua imagem e venerarem-na!
Sobre o altar, o Sagrado Coaração todos os dias renova, à nossa vista, pelo ministério do Sacerdote, os mistérios de amor operados no Calvário.
Na Sagrada mesa não se encontra apenas a imagem do Sagrado Coração de Jesus; não se encontra tão pouco unicamente a sua realidade viva, mas fora de nós; senão, de facto, na nossa alma e no nosso coração.
Dentro do Sacrário, o Coração de Jesus, está não apenas em retrato, mas realmente vivo e inteiramente ocupado em realizar a sua obra de Amor.
O mistério eucarístico tem pois, a sua origem no amor. Ora encontrar este amor é chegar ao Sagrado Coração que é a manifestação viva e o símbolo mais perfeito da Caridade Divina.
Que os olhos da nossa fé descubram o Coração amantíssimo vivo na Santíssima Eucaristia! A nossa oração será assim mais amorosa e, por conseguinte mais cheia de confiança, mais poderosa e eficaz.»
Há 70 anos, o P. Formigão publicou, no nº 6 da revista Stella, um belo trecho sobre o Coração de Jesus. «Ideias. com» transcreveu esta parte e colocou-a aqui, para que muitos pudessem saborear a unidade do Coração da Eucaristia com o Coração de Jesus.


2 comentários:

Anónimo disse...

Olá Irmãs

Muito obrigada pela partilha aqui feita do texto tão belo e profundo do Senhor P.Formigão.
O mês dedicado ao Coração de Jesus é para mim um mergulho na Misericórdia do nosso Deus que em Jesus está de coração aberto, qual porta sempre escancarada para receber todos nós mendigos de valores, de acolhimento, de ternura, de dignidade.
Parece-me que a Liturgia de hoje nos indica o caminho. Para quê inquietarmo-nos com tanta coisa no dia a dia? Uma só deve ser a inquietação;viver cada momento bem dentro e do Coração de Jesus, ou seja, viver cada momento como única ocasião para ser e viver.
Entrar neste Coração é para sair depois mais reparadores, mais em Deus, mais....mais...

Ainda faltam alguns dias para o fim do mês dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, se ainda não se entrou neste Coração Amor, vamos já porque a porta está aberta desde a entrega na Cruz.

A Reparação, Carisma tão actual, é mesmo este estar em Deus, que em Jesus nos conduz por caminhos de amor libertador.

Que no Sagrado Coração de Jesus, os(as)jovens encontrem razões para um sim generoso ao chamamento de serviço aos irmãos na vida consagrada.

O Sagrado Coração de Jesus vos abençõe nesse vosso viver reparador.

Cabral-Mendes disse...

Em 1789, nasceu na França esse flagelo que se espalhou pelo mundo inteiro, a Revolução Francesa!


Nessa época, terrível, os verdadeiros católicos encontraram amparo no Sagrado Coração de Jesus, e a Sua Imagem era levada por muitos sacerdotes, nobres e populares que resistiram à sanguinária Revolução anticatólica.

O simples facto de levá-la consigo transformou-se no sinal distintivo daqueles que eram contrários à Revolução Francesa.

Recordo que entre os pertences da Rainha Maria Antonieta, guilhotinada pelos partidários da Revolução, foi encontrado um desenho do Sagrado Coração de Jesus: com a chaga, a cruz e a coroa de espinhos, e os dizeres: “Sagrado Coração de Jesus, tende misericórdia de nós!”


São João Eudes, fundador da Congregação de Jesus e Maria — considerava uma só as devoções ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria, de tal modo que dizia: “o Sagrado Coração de Jesus e Maria”. Um só Coração, pois, unidos no Amor, no único Amor que importa…

O mês de Junho está a terminar. Não queria deixar de dar o meu contributo às queridas Irmãs, com o seu carisma tão importante na nossa sociedade: ontem como hoje, pois que os perigos de ontem são os de hoje: os inimigos da Fé aí estão, com o seu relativismo moral, a sua tentativa de descristianizar a nossa sociedade, no seu desespero de fazer apagar da nossa vida o Rosto de Deus. Como se tal fosse possível!

O pleno triunfo dos Sagrados Corações de Jesus e de Maria sobre a Terra inteira; o restabelecimento do Reino de Nosso Senhor Jesus Cristo sobre todos os corações, sobre todos os povos é inevitável.


Anoto aqui que, há meses atrás, ao visitar um velho alfarrabista, ali para os lados da Lapa (Lisboa) deparei-me com um belo quadro do Sagrado Coração de Jesus, muito antigo, anos trinta não mais. Perguntei se estava à venda. Que sim…. Nem hesitei: ali estava uma imagem maravilhosa, como só antigamente se sabia fazer. Para ali esquecida, suma sala interior, escondida, como que à espera de alguém que a quisesse…. Assim é Jesus: sempre paciente, à nossa espera, aguardando pela nossa visita, ansiando pelos nossos passos…


Cabral-Mendes

Lisboa