2007/04/29

R. REPARADORAS DE FÁTIMA EM JORNADAS

A Congregação das Religiosas Reparadoras de Fátima realizou no passado fim de semana, 28 – 29 de Abril, em Fátima, as V Jornadas de Espiritualidade subordinadas ao tema: “Carisma Reparador Numa Sociedade em Mudança”. Pretendeu com estas jornadas reflectir sobre a sua espiritualidade e missão na Igreja e no mundo nos tempos actuais, e contribuir assim para um maior enriquecimento, não só dos seus próprios membros, mas também de quantos partilham a sua missão reparadora.O tema projectou a todos na figura do Fundador Padre Manuel Nunes Formigão, cujo processo de canonização está em marcha, e desafiou-nos a buscar nos seus ensinamentos e no seu exemplo, a fonte das nossas reflexões, à luz da doutrina da Igreja, à qual ele sempre foi fiel.
«IDEIAS.COM» regozija-se pela riqueza destas jornadas e por ter sentido a boa participação dos amigos da Congregação.

3 comentários:

Ana Sofia disse...

Estive lá e posso dizer que foi um fim de semana muito rico. Ao terminar a Irmã Superiora Geral disse: "Depois de escutarmos coisas tão maravilhosas, todas as palavras sobram...".
Faço minhas as palavras dela e formulo aqui votos para que este homem fantástico que foi o Padre Formigão seja cada vez mais conhecido, e tido como exemplo a seguir, modelo a imitar...

Anónimo disse...

Tive a sorte de estar nestas Jornadas, nelas pude beber de toda a riqueza que nos foi servida em linguagem facil e concreta que despertou no mais intimo o desejo de mais e melhor, ou seja; vida em maior qualidade em que o importante é o essencial.
Quero deixar uma palavra de gratidão a quantos (as) trabalharam para que tanta riqueza fosse possível. Ao mergulharmos na riqueza desta grande servo de Deus o Padre Manuel Nunes Formigão, fica a inquietação; se ele foi assim,porque não seguir o seu exemplo? porque não viver cada momento nessa doação plena à Vontade de Deus tendo como companheira de caminho Maria?
Peço ao Sr. Padre Formigão que junto de Deus interceda pelas suas filhas e por todos quantos anseiam viver em amor reparador cada instante do seu viver.
Perante tanta riqueza exposta nestas jornadas as palavras sobram e fica apenas a vontade de agora mesmo começar esta aventura de amor reparador, ao geito do grande servo de Deus, P.Manuel Nunes.
Formigão.
MJ

Cabral-Mendes disse...

Foi com muita alegria que me dirigi a Fátima, na noite de sexta-feira, com minha mulher, Ana, e com a nossa muito estimada amiga Maria do Céu.

Já era tarde quando chegámos, pois deveres inadiáveis não me permitiam partir cedo de Lisboa. Contudo, à chegada sempre há uma Irmã que nos recebe com Amor… deve ser o tal Amor Reparador…

Que dizer das Jornadas? Sem qualquer espécie de retórica, direi, “ab imo pectore”, que os dois dias de reflexão sobre o carisma das Irmãs, na esteira do seu fundador, Padre Dr. Manuel Nunes Formigão, me deixaram uma sensação muito íntima de que nada tenho feito pelo meu semelhante, que me falta um longo caminho a percorrer nas veredas estreitas que conduzem ao Senhor, e que não sou digno de sequer beijar os pés daquelas tão santas Irmãs Reparadoras, que cuidam de nós sem que disso nos demos conta.

Com efeito, e como afirmou o Dr. Dário Pedroso, Padre Jesuíta, na sua notável intervenção, a “reparação” é tanto mais necessária quanto mais vivemos num mundo de pecado.

Dá vontade de fazer como São Bruno, abandonar este Mundo, esquecê-lo e viver apenas para Deus…

Retenho na minha memória o convívio, nomeadamente com a querida Irmã Inês, a Superiora Geral, Ir. Maria Júlia Moreira, o Padre Dr. Saturino Gomes e recordo, com muito carinho, o breve diálogo mantido com D. António Marcelino: com Bispos destes a Igreja vai longe!... Não faltarão cristãos entusiasmados com a sua visão!

Quero aqui sublinhar com muito muito amor a paciência com que a Irmã Maria da Encarnação Vieira Esteves falou connosco, naquela tarde de Domingo, na sala-museu dedicada à figura maravilhosa do Padre Formigão. Comigo, minha mulher e a Maria do Céu, e ainda duas amigas (assim podemos dizer pois que o amor de Cristo nos une), uma delas historiadora, a Drª Maria Manuela Oliveira (pena não lhe ter dito que a minha paixão, uma delas… é precisamente a História…

Fiquei rendido com a doce voz da Irmã Maria da Encarnação, o seu lindo rosto que se iluminava ao relatar as suas memórias, extraordinariamente nítidas. É uma figura privilegiada que conviveu com aquele santo homem e o viu agir no seu múnus…

Sinto-me tão pequenino, tão insignificante ao pé de tanta santidade!

Meus Deus, fazei-me mais puro e mais santo!

Ousado, pedi-lhe um autógrafo para o seu livro “ Apóstolo de Fátima – Cónego Manuel Nunes Formigão”, editado pela Editorial A.O. – Braga, inserido na Colecção “Mensagem de Fátima”.

Um livro escrito com paixão e com a urgência de quem tem necessidade de transmitir aos outros uma mensagem de vital importância!

A sua letra tão bem desenhada ali ficou impressa no livro: caracteres onde se pode “ler” o Amor com que aquela frase foi escrita!

Tesouros, Irmãs, tesouros de Almas Puras!

Rezem por mim, queridas irmãs, para que Jesus e Sua Mãe me conduzam sempre pela mão! Para seguir as Suas veredas!

Com Amor, desta cidade de Lisboa.
Delfim Lourenço Cabral-Mendes