2008/01/20

Do Lar Universitário Nossa Senhora de Fátima


TESTEMUNHO DA INÊS CAEIRO



A entrada para a faculdade é uma etapa de grande importância na vida de qualquer estudante que ambicione progredir nos estudos do Ensino Superior, e esse passo torna-se ainda mais especial quando alienada à entrada na faculdade vem também a saída de casa….Mudar de casa durante a semana, deixar a família, os amigos do Secundário….e é aqui que se põe a questão: E agora, vou viver onde? Foi nesta fase da minha vida, com tantas questões, poucas respostas e muitas expectativas que conheci o Lar Universitário Nossa Senhora de Fátima…Nesta casa cresci, vivi, chorei e dei gargalhadas de euforia…As Irmãs sempre atentas a cada uma de nós, tão diferentes, fez-me sentir num espaço acolhedor, e em que me sentia integrada e feliz…Na faculdade adquirimos conhecimentos que são essenciais para nos adaptarmos ao mundo em que estamos inseridos e para no futuro termos competências profissionais na área que escolhemos seguir…mas neste Lar eu aprendi a SER…a SER pessoa…a lidar com pessoas muito diferentes entre si…a SER atenta….a SER amiga….a SER tolerante…a SER compreensiva…
Tudo é especial nesta casa…os pequenos-almoços a correr para irmos para as aulas, os almoços, e a confusão da cozinha com tantos cheiros e sabores diferentes que fazem prometer bons pratos para o jantar!
Durante dois anos passaram pelo Lar muitas pessoas, algumas das quais se tornaram amigas para a vida…
Esta experiência de vida em comunidade permanecerá eternamente comigo, uma vez qu
e foram anos muito importantes para mim.
Sinto que tenho tanto para agradecer às Irmãs….Irmã Inácia (que está no meu coração!), Irmã Gertrudes (pela atenção que sempre tinha comigo), Irmã Emília (obrigada pelas sopas tão boas de cada dia!), Irmã Luzia (Que sempre que me abria a porta dizia: “Olha a nossa linda Inês!”) e a Irmã Jacinta (por ser sempre tão querida comigo e por tudo…!)
A paciência…O cuidado…A atenção…As conversas…Os sorrisos sinceros…A Fé….A amizade….
As amigas que aqui fiz sabem o quanto são importantes para mim….vivemos tantos momentos juntas nessa (nossa) casa….momentos que vão ficar sempre no coração!
Mais do que as palavras, que não chegam para exprimir o que sinto, quero agradecer com um grande OBRIGADA por todos estes dias, por todos os momentos, e sobretudo por me terem feito crescer tanto e de uma forma tão especial….
Obrigada por tudo…São experiências como esta que enriquecem a minha vida …
Inês Caeiro – Estudante do 3ºano da Licenciatura em Psicologia na Universidade Católica Portuguesa

1 comentário:

Cabral-Mendes disse...

Desde a publicação deste postal que desejava comentá-lo. Afinal, o tempo passou… passou e é tempo de dizer: basta! Há que escrever umas linhas, breves que sejam.

É que o tema toca-me e é-me tão chegado!

Creio compreender a nossa jovem estudante quando afirma que no Lar Universitário Nossa Senhora de Fátima cresceu, viveu, chorou, deu gargalhadas de euforia…

Ah e as Irmãs sempre atentas!

E que dizer do espaço acolhedor, no qual ela se sentia integrada e feliz?

De facto, é decisivo o ambiente em que nós, enquanto jovens, nos preparamos para a vida de amanhã.

Se não tivermos o amparo de umas boas almas poderemos perder-nos para sempre!

Se vivêssemos numa sociedade mais meiga, mais afável, mais solícita para com os seus membros, que frutos poderíamos todos nós colher!

Mas não é assim; pelo que a acção benfazeja da Igreja e das almas consagradas a Deus, torna-se não só um lenitivo para nós, que andamos perdidos neste mundo, mas também uma condição necessária para que surja uma geração renovada pela acção do Espírito Santo, que anima e inspira estas minhas amigas religiosas em particular.

Quem me dera ter feito os meus estudos na companhia de almas santas, que me poderiam ter salvo de muitas agruras, de muitos desesperos, de muitas distracções inúteis, de estéreis racionalismos…

Bem hajam, Irmãs!